Julho no Museu Afro Brasil!

EXPOSIÇÕES

Exposição de Longa Duração

A exposição de Longa Duração pretende contar uma outra história brasileira. (…) tem a intenção de desconstruir um imaginário da população negra, construído fundamentalmente pela ótica da inferioridade ao longo da nossa história e transformá-lo em um imaginário estabelecido no prestígio, na igualdade e no pertencimento, reafirmando assim o respeito por uma população matriz de nossa brasilidade.
 
 
A Cidade da Bahia, das Baianas e dos Baianos Também
A exposição fala de fatos e pessoas, sobretudo dos artistas, dos homens e das mulheres, que fizeram da Bahia essa mágica, inusitada e preciosa cidade, de todos os santos, de muita sensualidade e de pouco pudor, que se esvai pelas ladeiras e ruas sinuosas.
 

Aberto pela Aduana – Livro de Artista de Eustáquio Neves
Primeira exposição individual do premiado fotógrafo e artista multimídia mineiro em São Paulo desde 2015, quando exibiu “Cartas ao Mar”, também no Museu Afro Brasil.

Museu Afro Brasil, nos seus 15 anos, celebra São Paulo – Uma iconografia urbana
Exposição integra as comemorações de 15 anos do Museu Afro Brasil e reúne mais de 500 itens históricos entre pinturas, fotografias, cartazes, objetos, vestimentas, recortes de jornais e revistas, mapas, brinquedos e porcelanas que traçam uma cronologia da cidade.

Isso é coisa de Preto: 130 anos da Abolição da Escravidão 
Nos 130 anos da abolição da escravidão (1888), o Museu Afro Brasil ressalta a competência, o talento e a resistência negra que evidenciam e valorizam a fundamental contribuição africana e afro-brasileira na construção do país.

Um Deoscóredes – 100 anos do Alapini Deoscóredes Maximiliano dos Santos

A exposição é uma homenagem ao centenário de nascimento de Mestre Didi (1917-2013), Alapini do Ilê Asipa e filho de Mãe Senhora (1890-1967) – iyalorixá do Ilê Axé Opô Afonjá. 

 

Design e Tecnologia no tempo da Escravidão

A mostra apresenta mais de 400 peças do acervo do museu, entre objetos de uso doméstico e ferramentas para ofícios rurais e urbanos, que contextualizam o conhecimento aplicado na produção de objetos e utensílios dos séculos XVIII e XIX.
 
 
 
ATIVIDADES EDUCATIVAS

Visitas para grupos espontâneos
07, 14, 21 e 28 de Julho (domingos), às 14h

Neste domingo, as visitas para o público espontâneo terão como foco temas relativos aos núcleos que compõem a exposição de longa duração e que abordam a História, Memória e Arte dos brasileiros a partir da perspectiva afro-brasileira. 
  
Atividade gratuita
Público-alvo: Livre
Duração: 1h30
Inscrições: Para participar, basta chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado e procurar o setor de acolhimento.

Visita-Oficina Formas e Raízes
06 de Julho (sábado), às 14h
20 de Julho (sábado), às 14h

Essa atividade consiste numa visita e oficina abordando as potencialidades simbólicas da geometria em objetos artísticos do Museu Afro Brasil, refletindo sobre os conhecimentos técnicos e estéticos presentes nas obras de arte tradicional africana e arte contemporânea. Após a visita, teremos uma experiência de criação artística, produzindo a imagem de um Baobá utilizando formas geométricas. 

Duração: 2h
Atividade gratuita
Público-alvo: livre. 

Inscrições / Dia 06 de Julho: https://forms.gle/S22GnL4QPAXXgdns9
Inscrições / Dia 20 de Julho: https://forms.gle/tKUNoR6aBjp81nyy8

Brincar África Brasil (Férias no Museu)
10 de Julho (quarta-feira), às 11h30
12 de Julho (sexta-feira), às 15h30

No mês de julho acontece o “Brincar África-Brasil”.  Durante a manhã, os educadores do núcleo de educação do Museu Afro Brasil, convidam os visitantes para conhecerem brincadeiras do Congo e do Brasil, que permitem perceber continuidades e similaridades entre as formas de brincar em África e no Brasil. Após uma breve apresentação do Acervo os educadores convidam os grupos a brincar.

Duração: 40 min
Atividade gratuita

Tusakana (Férias no Museu)
17 de Julho (quarta-feira), às 11h30
19 de Julho (sexta-feira), às 15h30

Tusakana significa “Vamos Brincar” em kicongo, língua do povo Bacongo que vivem na República Democrática do Congo. Nesta manhã os educadores do núcleo de educação convidam os visitantes a brincar, conhecer histórias e brincadeiras  Congolesas  enquanto aprendem palavras e expressões nas línguas Lingala e Kicongo

Duração: 40 min
Atividade gratuita

LARP – Uma Manhã no Museu (Férias no Museu)
24 de Julho (quarta-feira), às 11h30
26 de Julho (sexta-feira), às 15h30

No dia 24 de julho acontece o LARP (Live Action Role Playing) no Museu Afro Brasil. Enquanto conhecem o acervo do museu, os visitantes participarão de um jogo onde terão a chance de se aproximar dos objetos e obras de arte do acervo através de jogos cênicos. 

Duração: 2h00
Atividade gratuita
Público-alvo: A partir de 12 anos

Visita Temática – Mulheres Negras na América Latina: Presença e Palavra
25 de Julho (quinta-feira), às 11h30

No dia 25 de julho de 1992, na República Dominicana, se instituía o Dia Internacional da Mulher Afro-Latino-americana e Caribenha, um marco da luta pela inclusão, justiça e igualdade de direitos para as mulheres negras da região. Em comemoração à essa data, a visita Mulheres Negras na América Latina: Presença e Palavra pretende, através do acervo do Museu Afro Brasil,  visibilizar as contribuições dadas por essas mulheres à formação dos Estados-Nações na América Latina e no Caribe, e fomentar discussões  acerca das experiências dessas mulheres no tocante a transformação estrutural do racismo e das discriminações, das opressões e das violências sofridas pelas pessoas negras.

Duração: 2h00
Atividade gratuita
Público-alvo: livre. 
Inscrições: https://forms.gle/xZP9E9TAandXRLeZ8

Aos pés do Baobá
27 de Julho (sábado), às 11h30

Durante este evento de contação de histórias ou mediação de leitura, os visitantes terão oportunidade de conhecer histórias africanas ou afro-brasileiras e, em seguida, participar de um bate-papo conduzido por integrantes do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil.

Duração: 1h
Atividade gratuita
Público-alvo: livre. 
Inscrições: 
https://forms.gle/TtwXYsiHMAKfTFxu5

 

O funcionamento do museu é de terça-feira a domingo, das 10 às 17hs, com permanência até às 18hs.
Entrada Inteira: R$ 6,00 – Meia Entrada: R$ 3,00 – Grátis aos sábados. Política de gratuidade no site.
Para agendar visita mediada pelos educadores do Núcleo de Educação acesse: http://www.museuafrobrasil.org.br/visite/planeje-sua-visita/agendamento-de-visita

 

Da Redação
Fonte: Museu Afro Brasil

Siga-nos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *