As Divas do Sambalanço, Amelinha, Orquestra Petrobras Sinfônica e outros no Imperator

Essa semana no Imperator – Centro Cultural João Nogueira teremos a apresentação ‘As divas do Sambalanço’, com Claudette Soares, Dóris Monteiro e Eliana Pittman (dia 29); show da Amelinha (dia 30); Orquestra Petrobras Sinfônica apresentando o concerto ‘O Pequeno Príncipe” (dia 02); a Feira VegBorazinha (dia 02); além das últimas apresentações de “Contos Negreiros no Brasil” e “Dona Baratinha – O Musical”.

29 de maio: AS DIVAS DO SAMBALANÇO – Claudette Soares, Dóris Monteiro e Eliana Pittman

 

Release:

O Sambalanço (samba de balanço) é um gênero musical derivado do samba que se desenvolveu do início da década de 1950 até meados da década de 1960, no Brasil.

O gênero se fortaleceu principalmente após o surgimento da Bossa Nova e encontrou no movimento intérpretes perfeitos, como as 3 cantoras selecionadas para este projeto inédito, “Divas do Sambalanço”, que estreia no Imperator no próximo dia 29 de maio.  Todas são cantoras originais do gênero, gravaram discos históricos nesse período e continuam em forma e atuantes no cenário musical brasileiro.  São verdadeiros patrimônios da nossa música.

Claudette Soares iniciou sua carreira nos anos 50 como “Princesinha do Baião”, apadrinhada pelo Rei do Baião, Luiz Gonzaga, mas foi com a Bossa Nova mesmo que estabeleceu sua carreira, quando no início dos anos 60 por sugestão de Ronaldo Bôscoli deixou o Rio e veio para São Paulo trazer o movimento, ao lado de outros artistas importantes.  Sua discografia elogiadíssima e editada em diversos países lançou César Camargo Mariano e Antônio Adolfo como arranjadores.

Dóris Monteiro começou nos anos 50 cantando samba-canção e com a chegada da Bossa Nova, sua voz suave e moderna encontrou no gênero uma de suas principais referências. Gravou discos importantes com arranjos de João Donato, Walter Wanderley e grandes músicos da época. No começo dos anos 70, assim como Claudette Soares, gravou muitos samba-rock que se tornaram clássicos dos dias de hoje.

Eliana Pittman teve em seu pai, o renomado saxofonista Booker Pittman, a grande escola para uma carreira internacional que deu a ela o privilégio de cantar e gravar em mais de 30 países. Seus dois primeiros álbuns, ao lado do pai, gravados no início dos anos 60, são referências modernas da bossa nova, do sambalanço e do Jazz.  Recentemente teve resgatado para lançamento em vinil e CD o registro inédito de um show com Booker na boate Porão 73, ainda nos anos 60.

A concepção musical do espetáculo irá reproduzir o som original da época, difundido e criado por músicos emblemáticos, como Ed Lincoln, João Donato, Orlandivo, Walter Wanderley, Djalma Ferreira, Jorge Ben e João Roberto Kelly.

O repertório trará sucessos originais lançados pelas cantoras participantes e clássicos da época, como Sambou sambou, Vem balançar, Tamanco no samba, Deixa isso pra lá, Devagar com a louça, Na onda do berimbau, O que eu gosto de você, Olhou pra mim e outras.

 

Serviço:

Evento: AS DIVAS DO SAMBALANÇO – Claudette Soares, Dóris Monteiro e Eliana Pittman

Data: 29 de maio

Horário: Quarta-feira, às 16h | Abertura da casa: 1h antes do evento

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Plateia inferior e balcão: R$ 60 (inteira) / R$ 30 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Quarta: 13h às 20h30; Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do site ingressorapido.com.br

Classificação: Livre

Duração: 90 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

 

30 de maio: Amelinha: De Primeira Grandeza – As Canções de Belchior

 

Release:

Apresentando seu último trabalho lançado a cantora que debutou há 40 anos no mercado fonográfico, sobe ao palco do Imperator cantando grandes sucessos e homenageando Belchior.

Amelinha conta um pouco da relação com Belchior e da gênese (e sentimentos) do disco no texto que apresenta o álbum “De primeira grandeza – As canções de Belchior

 

“Respirei fundo e me entreguei de voz e alma. Eis-me aqui novamente com mais um álbum no qual, além da composição De primeira grandeza, veio uma cascata de outras músicas do saudoso amigo, a compor esta nova e delicada sinfonia. Sinto-me agradecida, revigorada, muito mais forte. E tudo isso tem uma intrínseca relação com as conversas que desde os anos 1970, e ao longo do tempo, vinha desenvolvendo com o Bel, nesta nossa relação tão próxima que sempre foi mesmo estando longe. Agradeço a todos que participaram deste momento de carinho, a toda equipe do disco De primeira grandeza, que foi maravilhosa e dedicada. E a Deck por abraçar o nosso projeto.

Espero que gostem de voar conosco nesse ‘Disco Voador, meu amor! Meu Amor! Meu Amor! É pra você’. ‘Quando estou sob as luzes, não tenho medo de nada e a face oculta da lua que era minha aparece iluminada’ ” Amelinha.

 

Serviço:

Evento: Amelinha: De Primeira Grandeza – As Canções de Belchior

Data: 30 de maio

Horário: Quinta-feira, às 19h | Abertura da casa: 1h antes do evento

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Plateia inferior e balcão: R$ 60 (inteira) / R$ 30 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Quarta: 13h às 20h30; Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do site ingressorapido.com.br

Classificação: Livre

Duração: 90 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

 

02 de junho: ORQUESTRA PETROBRÁS SINFÔNICA – O PEQUENO PRÍNCIPE

 

Release:

Uma das obras literárias mais traduzidas do mundo, “O Pequeno Príncipe” (Le Petit Prince), do autor francês Antoine de Saint-Exupéry, publicada em 1943, ganhará nova versão, agora com a Orquestra Petrobras Sinfônica. Projeto do maestro Rodrigo Toffolo, diretor artístico e regente titular da Orquestra Ouro Preto. Com música original e narração do compositor Tim Rescala, as apresentações contarão ainda com a participação da soprano Michele Menezes. 

Na adaptação de Toffolo, ao sair de seu planeta, o principezinho conhece um rei com seu cravo, um homem de negócios e seu xilofone e um geógrafo com sua flauta, até chegar a um planeta azul – o nosso planeta. No deserto do Saara, inicia sua caminhada ao lado de um aviador e seu corne inglês, encontrando um poço e sua água fresquinha. O som do fagote leva nosso principezinho a conhecer uma raposa e com ela a importância de cativar. Em sua volta para casa, uma voz nos faz refletir sobre a importância de estarmos atentos às ervas boas e más que permeiam o nosso universo particular e, ao final, a orquestra conduz o pequeno príncipe de volta a sua casa, mas, desta vez, levando consigo um carneiro dentro de uma caixa e um nome para a sua rosa.

Aos 47 anos, a Orquestra Petrobras Sinfônica se consolida como uma das mais conceituadas do país e ocupa lugar de prestígio entre os maiores conjuntos musicais da América Latina. Criada pelo maestro Armando Prazeres, a orquestra é formada por mais de 80 instrumentistas e tem como diretor artístico e regente titular o maestro Isaac Karabtchevsky, nome mais respeitado no Brasil e consagrado internacionalmente.

 

Serviço:

Evento: ORQUESTRA PETROBRÁS SINFÔNICA – O PEQUENO PRÍNCIPE

Data: 02 de junho

Horário: 16h | Abertura da casa: 1h antes do evento

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Gratuito. Distribuição de senhas a partir de 28 de maio na bilheteria, mediante preenchimento de cadastro. Cada CPF poderá retirar até 1 par de ingressos

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Quarta: 13h às 20h30; Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do site ingressorapido.com.br

Classificação: Livre

Duração: 60 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

 

02 de junho: FEIRA VEG BORÁZINHA

 

Release:

Versão mini da feira Veg Borá, com atividades infantis. Uma feira gastronômica vegana, com cunho social que a cada edição é revertida parte da renda para uma ONG de proteção animal, e disponibiliza alguns stands para outras que tenham bazar e queiram participar para arrecadar fundos. São na maioria barracas de comida e bebida, mas também possui algumas de cosméticos, moda e arte. 

Na parte gastronômica, todos os pratos de consumo imediato são vendidos até R$ 20,00. Todos os expositores são pequenos produtores. É estimulada a compra direta, sem intermediários, de quem produz para quem vai consumir. 

A ideia é levar os produtos veganos, de forma acessível, a todos que queiram conhecer essa ideologia de não sofrimento animal.

 

Serviço:

Evento: FEIRA VEG BORÁZINHA

Linguagem: Feira gastronômica

Data: 02 de junho

Horário: 12h

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Terraço)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Gratuito

Público alvo: Todos os públicos

Público esperado: 500 pessoas

Classificação: Livre

Duração: 6 horas

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

 

Até 01 de junho: CONTOS NEGREIROS DO BRASIL

 

Release:

O estudante, o gay, o menor infrator, a prostituta e a idosa. Em comum, a cor da pele. São todos negros. Esses personagens ajudam a traçar o panorama histórico-social do projeto “Contos negreiros do Brasil”, um espetáculo-documentário sobre a condição de homens e mulheres cuja pele escura determina a maneira como são vistos, retratados e julgados pela sociedade. 

Desde a estreia, em maio de 2017, a peça com texto de Marcelino Freire e direção de Fernando Philbert acumula elogios e olhares atentos do público e da crítica. Mexe numa ferida que muitos, ingenuamente, julgavam cicatrizada. Aborda as dores e os medos de parte tão expressiva da população, mas não se esquece também de suas paixões, desejos e alegrias.

“Ser negro é ver as madames esconderem a bolsa ao te ver. É chegar a um prédio e te mandarem entrar pelos fundos, mesmo se você veio comprar ali um apartamento. É preciso falar, pois os açoites agora são as balas da polícia. São as faculdades se fechando. São as loucuras, os presídios, a solidão”, ressalta Philbert sobre a urgência do projeto.

O espetáculo traz à cena histórias contidas no livro de Marcelino, “Contos negreiros”, mas mistura à ficção estatísticas que dimensionam a realidade experimentada por 54% da população brasileira. Os dados são apresentados pelo ator, sociólogo e filósofo Rodrigo França.

“A peça não tem filtro. Tem a poesia do Marcelino, mas nem aí existe um romantismo. As coisas são ditas como elas são. Por outro lado, os números ajudam a refletir sobre o que é dito. O público sai consciente de que não há como negar o racismo”, reforça.

A desigualdade é exposta por meio de informações consistentes e atuais, fruto da pesquisa feita por França: “Mulheres negras recebem duas vezes menos do que as brancas. São também as que mais sofrem violência obstétrica. Isso sem contar que, dos 30 mil jovens assassinados por ano no Brasil, 77% são negros”.

Assim, parte da missão do espetáculo, ao desconstruir o mito da democracia racial, é expor a carne negra a partir de experiências reais, sociais e culturais. “Há uma falsa ideia no Brasil de que tirar uma mazela de baixo do tapete fará com que ela aumente. Precisamos conversar sobre ela. Isso, sim, pode salvar o país”, defende França, que entende a peça como parte de uma retomada do teatro negro brasileiro.

 

Serviço:

Evento: CONTOS NEGREIROS DO BRASIL

Data: Até 01 de junho

Horário: Sextas e sábados, às 20h

Domingos, às 19h

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Plateia inferior e balcão: R$ 50 (inteira) / R$ 25 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Quarta: 13h às 20h30; Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do site ingressorapido.com.br

Classificação: 14 anos

Duração: 70 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

 

Até 01 de junho: DONA BARATINHA – O MUSICAL

 

Release:

“Dona Baratinha – O Musical”, inspirado nos grandes musicais da Broadway, faz curta temporada de 18 de maio a 01 de junho no Imperator – Centro Cultural João Nogueira.  

A divertida comédia musical conta a história de uma baratinha que depois de falida ganha uma herança de sua avó e muito exigente começa a busca pelo pretendente ideal para o seu grande casamento. Em sua vila, a amiga de Baratinha, Tânia Jura, e uma mosca varejeira muito interesseira, irão ajudá-la nesta difícil missão. Muitos pretendentes irão aparecer para se casar com a mais ‘nova rica’ do pedaço, mas Dona Baratinha terá que escolher apenas um, entre eles: o grilo, o mosquito e o rato. Quem será que Dona Baratinha irá escolher? Será que fará a escolha certa?

Os figurinos inovadores para o teatro chamam muito a atenção da garotada. O conjunto de figurinos e cenários transformam a estética em um verdadeiro desenho animado, muito colorido e brilhoso. 

As músicas originais para o espetáculo ganharam novos arranjos de funk, pop, folk, jazz e samba.É tudo muito animado. Uma costura musical rica e diversificada. 

“Nosso desafio sempre é entreter desde as crianças até os mais velhos. Fazer, com muito carinho, com que ir ao teatro se torne divertido e prazeroso. Um momento agradável em família”, diz  Allan Ragazzy, diretor e autor do musical.

O espetáculo carrega o selo de qualidade da Cia A’Dovalle que conta uma estrutura impecável de som, luz, figurinos e cenários de primeira qualidade. “Temos o compromisso com a qualidade, tratando de maneira séria o que é coisa de criança!”, explica Deise Reis, diretora de produção.

 

Serviço:

Evento: DONA BARATINHA – O MUSICAL

Data: Até 01 de junho

Horário: Sábados e domingos, às 16h

Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira (Teatro)

Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier/RJ

Valor do Ingresso: Plateia inferior e balcão: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia)

Local de venda: Bilheteria do Centro Cultural, Quarta: 13h às 20h30; Quinta a sábado: 13h às 21h30; Domingo: 13h às 19h30. Ou através do site ingressorapido.com.br

Classificação: Livre

Duração: 60 minutos

Informações: (21) 2597-3897 (das 9h às 12h/13h às 18h). Exceto Feriados.

 

Por: Marina Avellar
Foto: Eliana Pittman, Claudette Soares e Dóris Monteiro 

Siga-nos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *